Nicolau Filipe é o novo campeão nacional de Longboard sub 18


Nicolau Filipe

O jovem açoriano, Nicolau Filipe, sagrou-se campeão nacional sub 18 de Longboard nas ondas de Peniche.

A Capital da Onda, Peniche, recebeu no passado dia 15 de setembro a 4ª Etapa da edição de 2019 do Circuito Nacional de Longboard da Federação Portuguesa de Surf.

Os melhores e as melhores longboarders portugueses competiram na Praia do Pico da Mota.

Sendo a penúltima etapa do circuito nacional e expectativa era muita, pois poderiam sagrar-se aqui os campeões nacionais nas categorias feminino e sub 18. Na categoria open existiam, à partida para este evento, vários candidatos ao título, mas dificilmente seria em Peniche que se conheceria o campeão nacional.

As previsões apontavam para pouca ondulação e período baixo, pelo que cedo a organização apostou tudo no Pico da Mota que voltou a dar boas ondas e a revelar-se uma aposta ganha.

A etapa teve cinquenta competidores, um recorde de inscritos nas etapas que já se realizaram no circuito de 2019, como alguém comentou, “a família está a crescer”.

O dia começou com os trials de Open, categoria onde se disputariam as rondas 1 e quartos de final, entrando depois em cena as restantes categorias.


Em Open Bruno Grandela sagrou-se vencedor da etapa, em que dominou da primeira à última bateria, obtendo a pontuação mais elevada do campeonato com uma onda de 8,83 pontos em 10 possíveis, surfada na final em que obteve uma pontuação total de 15,83 pontos em 20 possíveis, frente a Diogo Gonçalves (2º), João Gama (3º) e Ronaldo Matos (4º), que ficou em combinação pontual para o vencedor.

O vencedor da etapa Bruno Grandela, diz que: “Esta etapa correu-me muito bem e agora estou com força para ser campeão outra vez. As condições do mar estavam ótimas. O mar tem estado a cair, mas a organização esteve 5 estrelas pela escolha do local de prova. Deram sempre ondas e durante todos os heats. Há cinco anos que não competia. Estou contente e se o trabalho permitir, no próximo ano vou competir, mas só a nível nacional”.

O campeão nacional será conhecido na última etapa, que se realizará em S. Pedro do Estoril a 2 de novembro, sendo que o título será decidido entre Bruno Grandela, Diogo Gonçalves e João Gama.

Na categoria de feminino a luta pelo título está ao rubro e ainda não foi em Peniche que o título
se decidiu. Numa final emotiva, Raquel Bento levou de vencida a concorrência, mas não foi fácil. Kathleen Barrigão (2ª) e Inês Silva (3ª) deram luta e as três longboarders foram alternando a liderança da bateria, com Filipa Tavares a ficar com o último lugar do pódio. Inês Silva obteve a pontuação mais elevada na categoria, com uma onda de 7 pontos em 10 possíveis.

“Estou muito contente por ter ganho esta etapa, pois assim continua a luta pelo título”, afirma Raquel Bento, que acrescentou “Estiveram boas ondas e um dia bom de praia. Toda a gente se divertiu!”

Está tudo em aberto para a última etapa, com a disputa pelo título a ter duas protagonistas, Raquel Bento e Kathleen Barrigão que venceram duas etapas cada.

António Dantas (que conseguiu obter a pontuação combinada com um total de 15,84 pontos em 20 possíveis nos quartos de final de Open), foi o grande vencedor da categoria de sub 18. A luta na final
foi intensa. O jovem açoriano Nicolau Filipe, foi segundo, resultado que lhe permitiu sagar-se campeão nacional da categoria, tendo Frederico Mittermayer obtido o terceiro lugar e Filipe Ferreira quarto.

Sobre a etapa, António Dantas afirmou “Acho muito bem o regresso do circuito a Peniche, tem altas ondas e sempre que venho aqui divirto-me muito e espero para o ano continuar a haver uma etapa cá.” Já sobre os planos futuros “Para o ano gostava de melhorar a minha prestação no Open e de competir no QS.”


Nicolau Filipe, que se sagrou campeão de sub 18 no seu último ano nessa categoria, referiu que “o campeonato teve boas ondas. Esta quarta etapa correu bem e a organização está de parabéns”. Sobre o futuro, Nicolau diz que “Nestes dois últimos anos fiquei no Top 10 do Open e agora quero continuar a subir no ranking e, quem sabe, competir no europeu ou mundial que se realizam em Portugal”.



Classificações e pontuações:
























Comentários