segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Silvano Lourenço e Daniel Fonseca na lista de convidados para o Sumol Nazaré Special Edition

SILVANO LOURENÇO e DANIEL FONSECA, vão ser os representantes do PPSC – Peniche Surf Clube no SUMOL NAZARÉ SPECIAL EDITION POWERED BY ZON 2014, que terá lugar entres os próximos dias 3 e 30 de janeiro de 2014.

Num evento exclusivamente para convidados, onde se encontram alguns dos melhores bodyboarders nacionais e mundiais, os dois atletas do PPSC, fazem parte do restrito grupo de vinte e quatro que irão competir nas pesadas ondas da Praia Norte.

Num evento com as características deste, é sempre um reconhecimento a integração em lista tão restrita, e se o SILVANO LOURENÇO é já um “habitué” com três presenças em seis edições, o DANIEL FONSECA faz este ano a sua estreia.
Silvano Lourenço (Foto: Sebastian Emmert)
Daniel Fonseca (Foto: Sebastian Emmert)
O PPSC - Peniche Surf Clube deseja a estes atletas do clube prestações que os levem a atingir os objetivos a que se propuseram.

BOAS ONDAS

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Resultados dos atletas do PPSC em 2013


Das dezasseis categorias existentes nos CIRCUITOS NACIONAIS (surf, bodyboard e SUP), sob a égide da Federação Portuguesa de Surf (FPS), o PPSC – Peniche Surf Clube teve atletas a representá-lo em onze, a saber: Longboard, SUP Wave, Bodybord (Sub-14, Sub-18 e Open) e Surf (Sub-14, Sub-16, Sub-18, Sub-18 Fem, Open e Open Fem).

No final, o PPSC – Peniche Surf Clube terminou com três campeões nacionais, Bruno Grandela (Longboard e SUP Wave), Guilherme Fonseca (Surf Sub-18), sete atletas no Top 5 e treze no Top 16.

Na TAÇA DE PORTUGAL, terminou na segunda posição, e dois campeões individuais, Bruno Grandela (Longboard) e Silvano Lourenço (Bodyboard Open).

Ficaram assim “rankeados” os atletas do PPSC – Peniche Surf Clube nos circuitos nacionais:

LONGBOARD

1º - Bruno Grandela (4º Cortegaça / 3º Costa da Caparica / 1º S. Pedro do Estoril)

4º - João Carvalho (9º Cortegaça / 7º Costa da Caparica / 2º S. Pedro do Estoril)

SUP WAVE

1º - Bruno Grandela (0º Faro / 1º Sta. Cruz / 1º Costa da Caparica / 1º Cortegaça / 1º Peniche / 2º Matosinhos)

2º - João Maya (2º Faro / 3º Sta. Cruz / 2º Costa da Caparica / 2º Cortegaça / 2º Peniche / 1º Matosinhos)

12º - Carlos Fidalgo (0º Faro / 0º Sta. Cruz / 0º Costa da Caparica / 0º Cortegaça / 13º Peniche / 0º Matosinhos)

14º - Filipe Anjos (0º Faro / 0º Sta. Cruz / 0º Costa da Caparica / 0º Cortegaça / 22º Peniche / 0º Matosinhos)

14º - Ana Rita Frade (0º Faro / 0º Sta. Cruz / 0º Costa da Caparica / 0º Cortegaça / 22º Peniche / 0º Matosinhos)

BODYBOARD SUB-14

14º - Afonso Silva (0º Costa da Caparica / 0º Ericeira / 0º Viana do Castelo / 0º Figueira da Foz / 10º Peniche)

BODYBOARD SUB-18

18º Pedro Levi Silva (9º Costa da Caparica / 25º Ericeira / 13º Viana do Castelo / 0º Figueira da Foz / 17º Peniche)

BODYBOARD OPEN

16º - Silvano Lourenço (13º Sta. Cruz / 5º Cortegaça / 37º Praia Grande / 0º Açores)

48º - Daniel Fonseca (25º Sta. Cruz / 0º Cortegaça / 0º Praia Grande / 0º Açores)

SURF SUB-16

1º - Guilherme Fonseca (2º Costa da Caparica / 1º Peniche / 0º Aveiro / 7º Viana do castelo / 1º Ericeira / 1º S. Pedro do Estoril)

48º - Duarte Baltazar (25º Costa da Caparica / 37º Peniche / 0º Aveiro / 0º Viana do castelo / 0º Ericeira)

50º - Tomás Farinha (37º Costa da Caparica / 37º Peniche / 0º Aveiro / 0º Viana do castelo / 0º Ericeira)

SURF SUB-18

4º - Guilherme Fonseca (3º Costa da Caparica / 2º Peniche / 0º Aveiro / 5º Viana do castelo / 4º Ericeira / 3º S. Pedro do Estoril)

SURF OPEN

18º - Guilherme Fonseca (17º Costa da Caparica / 19º Porto / 25º Ericeira / 33º Peniche / 5º Cascais)

37º - Robertson Gonçalves (13º Costa da Caparica / 25º Porto / 33º Ericeira / 49º Peniche / 0º Cascais)

52º - Dane Hall (0º Costa da Caparica / 0º Porto / 9º Ericeira / 25º Peniche / 0º Cascais)

62º - Dionísio Rosário (0º Costa da Caparica / 0º Porto / 0º Ericeira / 33º Peniche / 0º Cascais)

62º - Nuno Silva (0º Costa da Caparica / 0º Porto / 0º Ericeira / 33º Peniche / 0º Cascais)

77º - Duarte Baltazar (0º Costa da Caparica / 0º Porto / 0º Ericeira / 49º Peniche / 0º Cascais)

77º - Tomás Farinha (0º Costa da Caparica / 0º Porto / 0º Ericeira / 49º Peniche / 0º Cascais)

SURF SUB-18 FEM

4º - Beatriz Almeida (5º Costa da Caparica / 9º Peniche / 2º Aveiro / 3º Viana do Castelo / 9º Ericeira / 5º S. Pedro do Estoril)

SURF OPEN FEM

15º - Beatriz Almeida (13º Costa da Caparica / 9º Porto / 0º Ericeira / 13º Peniche / 7º Ílhavo)

18º - Teresa Ayala (0º Costa da Caparica / 0º Porto / 0º Ericeira / 9º Peniche / 0º Ílhavo)

Nos CIRCUITOS INTERNACIONAIS, foram três onde houve representação Penicheira:

ASP EUROPE PRO JUNIOR

30º - Guilherme Fonseca

EUROPEAN SURF TOUR (só se realizou uma etapa)

9º - Robertson Gonçalves

EUROPEAN BODYBOARD TOUR

17º - Daniel Fonseca (a apenas 18 pts do Top 16)

29º - Silvano Lourenço (competiu apenas em duas etapas: Figueira da Foz e Zumaya)


PARABÉNS A TODOS E BOAS ONDAS.

Fonte: PSN

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Ponto de situação sobre plano de formação de treinadores


A Federação Portuguesa de Surf vem fazer um ponto de situação acerca dos cursos de formação de treinadores em Portugal.

Antes de mais, congratulamo-nos em anunciar que os cursos de treinador de Surf e Bodyboard estão a ser remodelados e devem ser aprovados pelo IPDJ em Janeiro próximo, podendo, nesse caso começar a ser leccionados durante o ano de 2014, pondo fim a um impasse de cerca de três anos e que foi originado pela obrigatoriedade de adequar os cursos à legislação europeia, além de uma série de contratempos burocráticos e técnicos.

Podemos também adiantar, a esse respeito, que os cursos deverão ter uma duração de 80 horas e uma época desportiva de estágio para o Grau I, 120 horas e uma época desportiva de estágio para o Grau II e 180 horas e uma época desportiva de estágio para o Grau III.

A nova legislação prevê o fim da exclusividade da FPS nesta formação, podendo existir outras entidades autorizadas para ministrar cursos de formação, mas serão obrigatoriamente certificadas pelo IPDJ. Segundo a portaria nº 851/2010, a supervisão é efectuada pelo IPDJ e implica cumprir o programa aprovado e publicado na internet (http://www.idesporto.pt/conteudo.aspx?id=122&idMenu=53), caso contrário o respectivo curso não será válido.

O Titulo Profissional de Treinador de Desporto (TPTD) é necessário para a obtenção da Cédula de Treinador de Desporto (CTD), que permite a prática da actividade de treinador, e é emitida pelo IPDJ. Actualmente, a CTD é emitida através da plataforma online denominada PRODesporto, a que o treinador acede individualmente, criando o seu próprio perfil, cabendo à FPS a confirmação posterior do pedido.

Para ter acesso ao TPTD, é necessário aprovar através de uma de quatro possibilidades: através dos cursos ministrados pela FPS; por equivalências de formação académica superior em Ciências do Desporto; por qualificação obtida no estrangeiro (reconhecida pelo IPDJ); por reconhecimento, validação e certificação de competências (RVCC) adquiridas.

É importante referir que ainda segundo o novo quadro legal, as escolas de surf terão a obrigatoriedade de possuir um treinador portador de Cédula de Treinador de Desporto (CTD) de Grau II para ser responsável técnico e supervisionar as sessões de treinadores possuidores de CTD de, pelo menos, Grau I.

Finalmente, sublinhamos que é ilegal o exercício da actividade de treinador de desporto por quem não seja titular do respectivo título profissional válido, podendo ser interditado de exercer essa actividade em território nacional pelo período máximo de dois anos.

Estes são os links mais importantes:

Programa Nacional de Formação de Treinadores (PNFT):

TPTD:

PRODesporto:

Fonte/Autor: FPS

domingo, 1 de dezembro de 2013

Bruno Grandela Campeão Nacional de Longboard!!!!!!!

Foto: Surfing Clube Portugal
O atleta do PPSC Peniche Surf Clube, Bruno “Micá Grandela”, sagrou-se hoje campeão nacional de Longboard ao vencer a etapa do Guincho. 

João Carvalho, também atleta do nosso clube, alcançou um brilhante 2º lugar no mesmo evento.

Este é o ano de Micá, já que acumula a este titulo o de campeão nacional de SUP Wave, SUP Race e o de campeão de Longboard na Taça de Portugal de Surfing, que se realizou na Capital da Onda, Peniche. 

Parabéns Bruno Grandela e João Carvalho, que elevam bem alto o nome do clube e de Peniche.

terça-feira, 26 de novembro de 2013

RIP CURL Peniche 2013 - Circuito de Surf e Bodyboard by PPSC

Campeonato memorável em Supertubos com ondas perfeitas de 2m na 3ª e última etapa do RIP CURL Peniche 2013 - Circuito de Surf e Bodyboard by PPSC.

Fotos: Pedro Carvalho e Sebastian Ermett (churrasco)
João Kopke em Surf Open, Hugo Nunes em Bodyboard Open, Duarte Baltazar em Surf Sub-15 e Beatriz Almeida em Surf Feminino foram os grandes vencedores da derradeira etapa do Circuito de Surf e Bodyboard do clube local, o PPSC Peniche Surf Clube, o RIP CURL Peniche 2013 - Circuito de Surf e Bodyboard by PPSC.

João Kopke, Hugo Nunes, Beatriz Almeida e Duarte Baltazar (Foto: Pedro Motas)
Nuno Silva (Surf Open), Silvano Lourenço (BB Open), Duarte Baltazar (Surf Sub 15) e Beatriz Almeida (Surf Open Feminino) sagram-se os grandes vencedores do circuito de 2013 do Peniche Surf Clube.

Depois da etapa do Nacional de Esperanças de Bodyboard da FPS, realizado em condições excelentes há apenas duas semanas, a internacionalmente conhecida praia de Supertubos, em Peniche, “Capital da Onda”, brindou os competidores que este fim-de-semana participaram na 3ª e última etapa do RIP CURL Peniche 2013 - Circuito de Surf e Bodyboard by PPSC, com condições épicas, sendo opinião unanime entre competidores e público presente, que este foi um dos campeonatos realizados em Portugal com as melhores ondas de que há memoria.

Supertubos provou mais uma vez porque tem sido o palco escolhido da etapa portuguesa do WT o Rip Curl Pro Portugal, desde 2009.

Ondas perfeitas e pesadas, muita qualidade de surf, ambiente excelente na praia, onde não faltou uma assada nos dois dias de prova oferecida a todos os presentes pelo clube local, transformam este evento numa prova memorável para a mais de meia centena de inscritos.

Silvano Lourenço, João Kopke (Foto: Sebastian Ermett) Duarte Baltazar (Foto: Paulo Ramos) e Hugo Nunes (Foto: Pedro Carvalho)
A organização optou por utilizar um esquema de prova baseada em rankings, o que permitiu aos atletas surfarem no mínimo duas vezes, nos escalões de Surf Open e BB Open. O somatório das pontuações dos heats das primeiras rondas permitiu aos primeiros classificados do ranking serem apurados para a ronda seguinte.

José Farinha, CEO da Rip Curl em Portugal, diz “é muito importante para o surf a aposta dos clubes em realizar provas em meses de ondas, enfocando-se totalmente em proporcionar boas condições anos competidores. De enaltecer o esforço do staff do Peniche Surf Clube em ter oferecer a todos os participantes e acompanhantes um campeonato com altas condições, com um ambiente espetacular. A assada que fizeram nos dois dias de prova aproximou a comunidade. Devem repetir sempre que possível. O apoio que demos ao clube revelou-se uma aposta ganha. Estão de parabéns pelo excelente circuito.”

Paulo Ferreira, presidente do Peniche Surf Clube, afirmou “que excelente forma de fecharmos o nosso circuito. Os Supertubos brindaram os nossos sócios com condições de excelência, proporcionando um campeonato que vai perdurar na memória de todos por muito e longos anos. Foi fantástico termos a presença dos mais carismáticos surfistas e bodyboarders de Peniche aos mais novos e dos que vieram de outros locais e nos honraram com a sua presença. O nosso obrigado a todos os que têm acreditado em nós e os têm ajudado a tornar este projeto possível. Esperamos por todos na festa de encerramento do circuito em Dezembro”.

No Sábado o checkin foi marcado para a praia de Supertubos pelas 07h30m e cedo se percebeu que as condições estavam de gala. A competição iniciou-se com ondas perfeitas de 1m, mas ao longo do dia as ondas foram aumentando e no final os sets atingiam já os 1,5m, com ondas pesadas e tubos perfeitos.

O dia de competição começou com a 1ª ronda de Surf OPEN e acabou com as três primeiras baterias da 2ª ronda da mesma categoria.

Logo na segunda bateria, João Kopke tem uma onda excelente de 9,17, tendo tido ainda uma nota de 8,33 na última bateria do dia, com dois scores elevados de 14,17 e 15,83, o que lhe permitiu liderar o ranking com um score combinado de 30,00 pontos em 40 possíveis!

Daniel Fonseca, em BB Open, foi o homem do dia, ao fazer varias ondas excelentes, com principal destaque para uma onda de 8,33 na primeira ronda e uma onda de 8,67 na segunda ronda, o que lhe valeu a liderança do ranking com um score combinado de 28,03 (14,00+14,03).

Ainda no sábado foram realizados os quartos-de-final da categoria de SURF SUB 15, onde se destacaram o figueirense Francisco Simões, João Galeão, Tiago Santos e Duarte Baltazar.

Domingo, dia 2 da competição, amanhece com ondas inacreditáveis na praia de Supertubos, com ondas perfeitas de +2m, num dos melhores dias do ano.

A prova teve início às 08h15m, com a segunda ronda do SURF OPEN, destacando-se Guilherme Fonseca com uma onda de 7,83.

Nos quartos-de-final as condições eram ainda melhores, com os sets com ondas super tubulares e perfeitas de mais de 2m.

Logo no primeiro heat Edgar Nozes (1º com 15,27) e Vasco Narciso (2º com 14,77) abrem as hostilidades, com pontuações. O primeiro faz 8,3 e 6,93, contra 7,83 e 6,93 do segundo classificado.


Hugo Nunes (Foto: Sebastian Ermett), Ginjas (Foto: João Rosa), Edgar Nozes e Daniel Fonseca (Foto: Sebastian Ermett)
Na bateria seguinte o jovem campeão de todas as categorias em que competiu no circuito de esperanças, Guilherme Fonseca, mostra o porquê de supertubos ser a sua onda preferida, ao arrancar um 8,83 na sua primeira onda e 9,10 na última onda do heat, com um impressionante score final de 17,93, que foi o maior score de todo o evento e em todas as categorias, tendo o soul surfer Diogo Gonçalves ficado em 2º com 10,33.

O carismático Nuno Silva (1º com 13,67), levou a melhor sobre João Kopke (2º com 11,7), tendo marcado posição logo na sua primeira onda com uma pontuação de 7,17, na penúltima bateria desta fase.

Na quarta bateria Pedro Santos “Kid”, que este ano regressou e grande forma à competição, ficou em primeiro, seguido de perto pelo jovem Luís Lucas.

Logo de seguida as meias-finais de BB Open, com um show de tubos, manobras super arriscadas e scores muito elevados.

Na primeira meia-final Daniel Fonseca (1º com 17,67) e João Machado (2º com 15,83) dominam por completo a bateria, sendo que o primeiro teve a melhor com 9,50, a segunda melhor onda de 8,17 e ainda uma terceira de 7,00 pontos. João Machado teve a melhor onda de 9,33 e a segunda melhor de 6,5 pontos.

Na segunda meia-final, uma bateria que oporia os históricos Hugo Nunes (1º com 16,50), campeão nacional em 2004 e por duas vezes vice-campeão, Silvano Lourenço (2º com 11,33), que entre outros títulos foi campeão europeu em 2007, com os mais jovens Pedro Levi Silva (3º com 11,17) e Rodolfo Pinto em 4º. Pedro Levi fez a onda da bateria, um tubo incrível que lhe valeu 9,40. O vencedor fez dois scores elevados de 8,83 e 7,67.

Seguiram-se as meias-finais de SURF SUB 15, tendo os mais jovens demonstrado uma grande coragem para enfrentarem as super tubulares e potentes ondas dos Supertubos.

Na final e com ondas fabulosas, o jovem surfista do clube local, Duarte Baltazar foi o grande vencedor com um score combinado de 15,00 pontos, tendo obtido pontuações impressionantes de 8,00 na sua melhor onda e 7,00 na sua segunda melhor. Tiago Santos foi segundo classificado com 11,67,  João Galeão e Francisco Simões foram 3º e 4º classificados, respetivamente.

Com esta vitória Duarte Baltazar sagrou-se o grande vencedor do circuito, tendo ganho as três etapas.

Duarte Baltazar disse no final que “O campeonato esteve muito bom. A organização fez um bom trabalho desde a primeira etapa, pois tentou sempre proporcionar as melhores ondas e este foi o campeonato com as melhores ondas. Estou muito feliz.”

No Surf Feminino Beatriz Almeida impôs-se à ainda muito jovem Rita Jorge, de apenas treze anos e sagrou-se a grande vencedora do circuito do Peniche Surf Clube. Rita Jorge acaba o circuito no seu ano de estreia em 3º lugar.

A vencedora afirmou que “foi um campeonato muito bom. Queria agradecer à organização e às ondas dos Supertubos, estiveram altas ondas nos dois dias, e à 58 pelo seu apoio.”

Regressando ao SURF Open, realizam-se as meias-finais.

O ambiente na praia está ao rubro. Os atletas reunidos à volta de um grelhador com alimentação oferecida pelo clube local, socializam e o comentário generalizado é “estão altas ondas. Isto está brutal”. Ouvem-se com frequência gritos de apoio aos atletas que estão a competir. Os tubos estão incríveis.

Guilherme Fonseca (Foto: Tobias Ilsanker), Pedro Kid (Foto: João Rosa), Diogo Gonçalves e Nuno Silva (Foto: Pedro Carvalho)
Logo na primeira bateria Edgar Nozes marca posição e com a garra característica deste surfista do top 16 nacional, faz duas ondas com pontuações de 7,50 e 7,00¸o que lhe garante um resto de bateria mais descontraído.

Outro atleta do top 16, João Kopke, não se conforma e vai à luta, os heats disputam-se até ao fim! Na sua terceira onda da bateria faz a melhor pontuação com um 7,93, e quando se pensava que a bateria estaria resolvida faz 7,23 na sua última onda, tendo ficado em primeiro com um combinado de 15,17. O bi campeão nacional de sub 16, Guilherme Fonseca tenta pressionar e embora com uma excelente onda de 7,70, após situação de interferência sobre o segundo classificado, não tem uma segunda onda, pelo que se ficou pelo terceiro lugar, com 9,27 no combinado. Luis Lucas não consegue encontrar as melhores ondas fica em quarto lugar.

A expectativa é grande para a segunda meia-final. Os altamente conhecedores da onda de supertubos e um rookie com muita coragem para enfrentar ondas muito pesadas. Diogo Gonçalves (1º com 8,08) e Nuno Silva (2º com 7,03) levam a melhor sobre Pedro Santos “Kid” (3º) e Vasco Narciso (4º).

Descansam os surfistas para a derradeira bateria

Tem inicio a final de BB OPEN, com alguns dos melhores bodyboarders nacionais. Neste lote extraordinário, há um Campeão Europeu, um Campeão Nacional Open e um Campeão Nacional de Esperanças em todas a categorias, pelo que a expectative é grande.

Hugo Nunes (1º) e João Machado (2º) fazem as honras da bateria, obtendo duas pontuações elevadas logo na primeira onda, com 9,00 pontos (melhor onda da final) e 8,00 pontos, respetivamente. O vencedor inda haveria de fazer mais dois scores elevados de 8,33 e 7,00 pontos. Silvano Lourenço consegue duas boas ondas de 6,77 e 6,50, garantindo desta forma o 3º lugar e a vitória no circuito do Peniche Surf Clube. Daniel Fonseca ficou em quarto lugar com dois scores de 7 e 5,50.

Que excelente regresso à competição para Hugo Nunes, que disse que “Supertubos já não me surpreende. Já conheço o nível desta onda há muito tempo. Queria agradecer ao pessoal da organização e ao pessoal que motivou para estar aqui nestes dois dias de competição, que foi das melhores coisas que me aconteceu nestes últimos tempos, estar com o pessoal todo durante o dia, a assada de febras e tudo a conviver. É isso que é preciso e espero que para o ano estejamos cá todos novamente”.

(Fotos: Pedro Carvalho)
É chegado o momento da final de SURF OPEN.

Dois locais muito experientes nos Supertubos, contra dois surfistas do Top 16 nacional, um jovem de 18 anos versus a experiência dos outros atletas. Estavam reunidas as condições para mais uma final espetacular a par da final de BB que a antecedeu.

Mais uma vez Edgar Nozes marca o ritmo. Um tubo profundo numa das maiores ondas surfadas na final, valem-lhe o melhor score da final, um 9,10, no entanto fica-lhe a faltar uma boa segunda onda, acabando em terceiro lugar. João Kopke responde com um 6,83 e um 9,00, na segunda e terceira ondas e ainda faz mais uma onda de 6,67, mostrando que estava ali com um único objetivo, ganhar. Nuno Silva consegue duas boas ondas de 7,43 e 6,50, garantindo assim o segundo lugar. Diogo Gonçalves, um dos maiores especialistas desta onda, não se conseguiu encontrar as melhores ondas e com uma interferência ficou num excelente quarto lugar para um soul surfer.

Para João Kopke “foi resumidamente o campeonato com as melhores ondas que já apanhei em competições e fiquei surpreendido com o nível das pessoas que são locais e que conhecem a onda dos super. Foi sempre um desafio passar os heats. Foi um enorme prazer ganhar aqui nestas condições fantásticas.”

Uma palavra é devida a alguns históricos do surf penicheiro, e é de enaltecer a sua participação neste regresso do clube local à organização de eventos, e nomes como Acácio “Lélé” Grandela, Hugo Amado, Pedro “Kid” Marques, Diogo Gonçalves, Paulo Ramos, Nuno Silva, Silvano Lourenço, Hélio “Laranja” Conde, Hugo Nunes, Armindo Boto, Filipe Cardoso, João Machado e mais alguns, brindaram os mais novos com a sua presença, dando-lhes pontos de referência que se estavam a perder, reviveram velhas histórias de praia, divertiram-se e elevaram a qualidade do surf praticado, o que é extremamente importante para que se passe a mística do que é ser surfista de Peniche e do que é pertencer ao PPSC – Peniche Surf Clube.

O evento teve o patrocínio da Rip Curl, da Refresh Boards e da SET – Waiting for It, com os apoios da Câmara Municipal de Peniche, Bombeiros Voluntários de Peniche, Oeste Portugal, Chicama, Rico Imobiliária e as parcerias da Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar (ESTM) e Escola Superior de Desporto de Rio Maior (ESDRM).

Página Oficial no Facebook:

BOAS ONDAS!

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

3ª Etapa RIP CURL Peniche 2013 - Circuito de Surf e Bodyboard by PPSC


A Capital da Onda, Peniche, recebe a última e decisiva etapa do “RIP CURL Peniche 2013 - Circuito de Surf e Bodyboard by PPSC”

É já nos próximos dias 23 e 24 de Novembro que se vai realizar a 3ª e última Etapa do RIP CURL Peniche 2013, Circuito de Surf e Bodyboard do PPSC - Peniche Surf Clube.

A organização aponta como local privilegiado de realização da prova a mundialmente conhecida Praia de Supertubos, situada na “Capital da Onda”, Peniche.

Esta prova é disputada nas categorias Open, Sub-15 e Feminino e é aberta a todos os surfistas e bodyboarders associados do PPSC Peniche Surf Clube. 

Nuno Silva em Surf Open, Daniel Fonseca em Bodyboard Open, Duarte Baltazar em Surf Sub-15 e Beatriz Almeida em Surf Feminino foram os grandes vencedores da 2ª Etapa do RIP CURL Peniche 2013 - Circuito de Surf e Bodyboard by PPSC.

São líderes dos rankings Open, Nuno Silva (surf) e Silvano Lourenço (bodyboard), no entanto tudo está em aberto para a conquista do título de campeão do circuito de 2013, e esta última etapa é decisiva, pois as diferenças pontuais são pequenas.

Em Sub-15 e Surf Feminino os líderes Duarte Baltazar e Beatriz Almeida querem fazer o pleno, com a concorrência a aplicar-se cada vez mais para os bater.

A praia de Supertubos, finalista na eleição das 7 Maravilhas – Praias de Portugal e que em Outubro reuniu os melhores surfistas do mundo na 9ª etapa do “Rip Curl Pro Portugal by Moche” do ASP World Tour, é o palco escolhido pela organização para esta prova.

Apesar de Supertubos ser o local prioritário de realização da prova, o PPSC Peniche Surf Clube mantém todas as praias do concelho como alternativa, tendo em conta as condições.

O evento tem o patrocínio da Rip Curl, da Refresh Boards e da SET – Waiting for It, com os apoios da Câmara Municipal de Peniche, Bombeiros Voluntários de Peniche, Oeste Portugal, Chicama, Rico Imobiliária e as parcerias da Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar (ESTM) e Escola Superior de Desporto de Rio Maior (ESDRM).

As inscrições encontram-se abertas desde já pelo email eventos@ppsc.pt e fecham a 22 de Novembro.


Página Oficial no Facebook:

Página Oficial do evento:

Info e Inscrições:

BOAS ONDAS!

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Peniche recebe 5ª Etapa do Circuito Nacional de Esperanças

A Capital da Onda, Peniche, receberá nos próximos dias 09 e 10 de Novembro, as melhores esperanças do bodyboard em Portugal, na 5ª etapa do Circuito Nacional de Bodyboard Esperanças da Federação Portuguesa de Surf o Refresh Peniche 2013 by Rip Curl, prova que é organizada pelo clube local, PPSC - Peniche Surf Clube.

São esperados aproximadamente oitenta jovens atletas provenientes de Portugal continental e ilhas e que competirão nas categorias de sub 12, sub 14, sub 16, sub 18 e sub 18 femininos, naquela que é a penúltima etapa do circuito.

As previsões apontam para condições épicas na mundialmente conhecida praia de Supertubos, palco desde 2009 as etapas do WT o Rip Curl Pro Portugal.

As inscrições são efetuadas no site da FPS em old.surfingportugal.com. Até dia 06 de novembro.

A prova poderá ser acompanhada em: 


O evento tem o patrocínio da Refresh, Rip Curl e os apoios Federação Portuguesa de Surf, Câmara Municipal de Peniche, Bombeiros Voluntários de Peniche, Oeste Portugal (OESTEcim), Escola Superior de Desporto de Rio Maior (Instituto Politécnico de Santarém), Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar (Instituto Politécnico de Leiria), Surfing Peniche e Rico Imobiliária.

Media Partners:
Vert Magazine
A Voz do Mar

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Primeira Benção dos Surfistas vai acontecer no Baleal

Dia 9 de Novembro, nas Festas de Santo Estêvão


A primeira Bênção dos Surfistas realizada em Portugal e, provavelmente, no mundo, vai ter lugar no Baleal. Este evento único não poderia ocorrer noutra praia. Situado no Concelho de Peniche, já conhecido como “Capital da Onda” e palco de uma das maiores competições mundiais de surf, o Baleal é das melhores praias do país para a prática e aprendizagem de surf, bodyboard e SUP (Stand Up Paddle). 

Prova disso é o crescimento de negócios ligados a estas modalidades ao longo dos últimos anos: surfcamps, escolas, aluguer de material, surfshops, hotéis e hostels vocacionados para este mercado que não pára de crescer. Milhares de turistas de todo o mundo visitam o Baleal doze meses por ano para aprender e praticar surf, sendo raro o dia em que não encontramos dezenas de surfistas dentro de água. O envolvimento deste novo sector desportivo e económico com a comunidade tem sido cada vez maior e o ressurgimento das quase extintas Festas de Santo Estêvão deve-se, sobretudo, ao apoio de negócios ligados ao surf.

A Bênção dos Surfistas terá lugar no sábado, dia 9 de Novembro, às 15h00, enquadrada na Procissão à volta da Ilha do Baleal, o ponto alto destas Festas. Os surfistas terão oportunidade de pedir protecção e agradecer as boas ondas e os bons momentos que passam em comunhão com a natureza.

AS FESTAS DE SANTO ESTÊVÃO

As Festas de Santo Estêvão são uma tradição ancestral que esteve décadas sem se realizar. Por altura do São Martinho reuniam-se no Baleal famílias de localidades vizinhas, que aí vinham gozar férias após a época das vindimas. No dia de São Martinho faziam uma procissão à volta da Ilha do Baleal, consagrada a Santo Estêvão, padroeiro da ermida local. E à noite tinha lugar o tradicional magusto seguido de bailarico.

De há cinco anos para cá a tradição foi retomada, com o apoio de negócios locais, ligados sobretudo ao surf, um desporto que cada vez mais tem vindo a dinamizar a economia local.

Com os lucros obtidos foi possível financiar o restauro das imagens de Santo Estêvão e Nossa Senhora das Mercês, peças do século XVI guardadas na ermida da ilha e que já apresentavam sinais de elevada degradação.

PROGRAMA

Sexta, dia 8 de Novembro:
A partir das 22h: Quermesse, Magusto, baile com a acordeonista Sara Pessoa

Sábado, dia 9 de Novembro:
15h: Missa na capela de Santo Estêvão seguida de Procissão à volta da ilha e Benção dos Surfistas
22h: Quermesse e baile com o Conjunto Nautilus
ERMIDA DE SANTO ESTÊVÃO

A Ermida de S. Estêvão, na península do Baleal, é um pequeno templo edificado na rocha, possivelmente datado do séc. XVI ou XVII. Apresenta uma fachada de carácter populista e o interior é de uma só nave. Nela é venerada, a par de Santo Estêvão, Nossa Senhora das Mercês, cuja imagem se encontra associada a uma interessante lenda. Esta ermida foi, recentemente, alvo de intervenção de recuperação.

ELEMENTOS DE INTERESSE:

Revestimento de azulejo seiscentista e setecentista.

Facebook:

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Conversas na Areia –“Saúde no Surf”

Conversas na Areia –“Saúde no Surf” Sábado dia 12 no CAR Surf de Peniche



Peniche, Capital da Onda, recebe no próximo sábado dia 12 uma palestra inserida nas “Conversas na Areia” e cujo tema será “Saúde no Surf”.

Terá início pelas 15h no Centro de Alto Rendimento de Peniche (CAR SURF de Peniche).

A palestra é organizada pelo PPSC-Peniche Surf Clube, o fisioterapeuta da ASP, Gonçalo Saldanha, com o apoio de Carlos Patrício e Nuno Pina.

A entrada é gratuita e aberta a todos os interessados, profissionais de saúde, atletas e público em geral.

Os oradores convidados, altos especialistas nas áreas da saúde que vão ser abordadas, são:

Nuno Oliveira (médico ortopedista do WT), Vítor Farricha (cirurgião IPO Lisboa), Gonçalo Saldanha (fisioterapeuta WT), Vítor Silva (enfermeiro WT), Eric Robinson (osteopata do WT), Nuno Lança (médico ortopedista)

Os temas abordados serão:

  • Lesões no Joelho no Surf
  • Dor Lombar no Surfista
  • Reabilitação da Instabilidade do Ombro nos Surfistas
  • Importância da Desinfeção de Feridas na Prevenção de Infeções
  • Consequências da Exposição Solar nos Surfistas

A palestra poderá ser adiada para data posterior, caso o Moche Pro Portugal by Rip Curl  se realize no sábado.

“Conversas na Areia - Saúde no Surf” é uma organização conjunta do PPSC-Peniche Surf Clube, do fisioterapeuta da ASP, Gonçalo Saldanha, com o apoio de Carlos Patrício e Nuno Pina.

Apoio institucional da Câmara Municipal de Peniche, Oeste Portugal, Bombeiros Voluntários de Peniche, Federação Portuguesa de Surf, Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa, o apoio da Rip Curl, Moche, EDP, Buondi, Red Bull.

Media Partners: Fuel TV e Beachcam.pt.

terça-feira, 8 de outubro de 2013

Dane Hall vence Trials of The Trials do Moche Rip Curl Pro Portugal 2013

Dane Hall venceu o Trials of The Trials do Moche Rip Curl Pro Portugal organizado pelo PPSC Peniche Surf Clube, preenchendo desta forma a vaga atribuída pela organização do evento ao clube local, juntando-se a Guilherme Fonseca, também atleta do PPSC, como wildcard nos Trials da etapa do WT em Portugal, o Moche Rip Curl Pro Portugal, evento que também é organizado pelo Peniche Surf Clube.

O call estava marcado para as 11h na praia dos Supertubos, situada na Capital da Onda, Peniche, com início previsto para o meio-dia, mas, face às previsões, a organização decidiu adiar o início para perto das 13h, tendo-se vindo a revelar uma excelente decisão, pois a ondulação aumentou de forma consistente ao longo do evento, com ondas entre 1m e 1,5m.

O nível de surf foi muito elevado, tendo a melhor onda pertencido a Jorge Cação com uma média de 9,17 pontos, num tubo fantástico durante as meias-finais, que lhe permitira passar à final, onde ficou em terceiro lugar e teve como adversários Pedro Santos “Kid”, segundo classificado e melhor onda da final com 8,67 pontos, Nuno Silva, quarto classificado e o vencedor Dane Hall.

Finalistas (Foto: Hélio Pereira)
Dane Hall agradeceu à organização e ao clube as oportunidades que lhe têm sido dadas e prometeu um grande desempenho para os Trials.

O Trials of The Trials do Moche Rip Curl Pro Portugal foi organizado pelo PPSC Peniche Surf Clube, tendo como parceiros a Câmara Municipal de Peniche, os Bombeiros Voluntários de Peniche e o patrocínio da RIP CURL.

Boas Ondas

domingo, 6 de outubro de 2013

Atletas do PPSC – Peniche Surf Clube em grande destaque em Matosinhos

João Maya e Bruno Grandela, destacaram-se neste fim-de-semana na última etapa do Circuito Nacional de SUP Wave, na Praia do Aterro em Leça da Palmeira.

A vitória coube nesta última etapa a João Maya, tendo Bruno Grandela ficado na segunda posição.

Na vertente Race, disputada já hoje, João Maya venceu novamente, agora na categoria All Around, tendo Bruno Grandela ficado na segunda posição em 12’6’’.

O PPSC endereça os parabéns a estes dois atletas do clube local pelas prestações conseguidas.

João Maya (Foto: ImensoPx)
Bruno Grandela (Foto: ImensoPx)



sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Nova Data para o Trials of The Trials

Nova Data do Trials of The Trials para o Moche Pro Portugal by Rip Curl


Face às previsões meteorológicas, a organização dos TRIALS OF THE TRIALS DO MOCHE PRO PORTUGAL BY RIP CURL, decidiu alterar as datas inicialmente previstas para 07 de Outubro, de forma a proporcionar as melhores condições de ondas para os competidores.

Segunda feira dia 07 de Outubro
Checkin previsto: 12h
Local: Supertubos

Boas Ondas!

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Trials of The Trials abrem mais uma vez caminho para o Moche Rip Curl Pro Portugal 2013


Pelo segundo ano consecutivo foi atribuído ao PPSC Peniche Surf Clube um wildcard para o Trials da etapa do WT em Portugal, o Moche Rip Curl Pro Portugal.

Na prova que o Peniche Surf Clube organiza no próximo dia 05 ou 06 de Outubro, na Capital da Onda, Peniche, designada por “Peniche Surf Clube Trials of The Trials”, apenas os atletas federados pelo clube local terão oportunidade de disputar a entrada direta nos Trials da etapa do WT Moche Rip Curl PRO, cujo vencedor entrará no evento principal onde competirá com os melhores surfistas do mundo.

Segundo José Farinha, director geral da Rip Curl Portugal, “é importante que a comunidade local se envolva nos mais diversos quadrantes do Evento e este é um deles. Vamos ver os surfistas do clube de Peniche quem têm a vantagem do conhecimento privilegiado das ondas de Peniche a baterem-se com os melhores do mundo!”

As inscrições foram hoje abertas e prolongar-se-ão até ao dia 04 de Outubro, tendo como requisitos obrigatórios os atletas serem federados na Federação Portuguesa de Surf pelo PPSC Peniche Surf clube.

Os interessados poderão efetuar as suas inscrições ou pedidos esclarecimentos de dúvidas pelo email eventos@ppsc.pt.

O evento tem o patrocínio da Rip Curl e os apoios da Câmara Municipal de Peniche, Bombeiros Voluntários de Peniche e Oeste Portugal.

Boas Ondas

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Rankings Rip Curl 2013 - Circuito de Surf e Bodyboard by PPSC

Ficaram assim ordenados os rankings do Rip Curl 2013 - Circuito de Surf e Bodyboard by PPSC, após a segunda etapa:

(clique nas imagens para aumentar)








segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Resultados 2ª Etapa RIP CURL Peniche 2013 - Circuito de Surf e Bodyboard by PPSC

Uma palavra de agradecimento a todos os atletas pela  presença na 2ª Etapa do RIP CURL PENICHE 2013 by PPSC, realizada em 21 e 22 Setembro, no Pico da Mota.

Foi um prazer poder contar com a vossa participação.

RESULTADOS FINAIS DA 2ª ETAPA:
(clicar na imagem para aumentar)


Nota: Sairão brevemente os rankings actualizados com os resultados das duas etapas já realizadas.

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

2ª Etapa RIP CURL Peniche 2013 - Circuito de Surf e Bodyboard by PPSC



É já nos próximos dias 21 e 22 de Setembro que se vai realizar a 2ª Etapa do RIP CURL Peniche 2013, Circuito de Surf e Bodyboard do PPSC - Peniche Surf Clube.
A organização aponta como local privilegiado de realização da prova a mundialmente conhecida Praia de Supertubos, situada na “Capital da Onda”, Peniche.

Esta prova é disputada nas categorias Open, Sub-15 e Feminino e é aberta a todos os surfistas e bodyboarders associados do PPSC Peniche Surf Clube. 

Dane Hall em Surf Open, Helio “Laranja” Conde em Bodyboard Open, Duarte Baltazar em Surf Sub-15 e Beatriz Almeida em Surf Feminino foram os grandes vencedores da 1ª Etapa do RIP CURL Peniche 2013 - Circuito de Surf e Bodyboard by PPSC.

Quem será o grande vencedor da 2ª Etapa?

A praia de Supertubos, finalista na eleição das 7 Maravilhas – Praias de Portugal e que em Outubro reúne os melhores surfistas do mundo na do 9ª etapa do ASP World Tour, é o palco escolhido pela organização para esta prova.

Apesar de Supertubos ser o local prioritário de realização da prova, o PPSC Peniche Surf Clube mantém todas as praias do concelho como alternativa, tendo em conta as condições.

O evento tem o patrocínio da Rip Curl, da Refresh Boards e da SET – Waiting for It, com os apoios da Câmara Municipal de Peniche, Bombeiros Voluntários de Peniche, Oeste Portugal, Chicama, Rico Imobiliária e as parcerias da Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar (ESTM) e Escola Superior de Desporto de Rio Maior (ESDRM).

As inscrições encontram-se abertas desde já pelo email eventos@ppsc.pt e fecham a 20 de Setembro.

Página Oficial no Facebook:
http://www.facebook.com/peniche.surfclube

Info e Inscrições:
eventos@ppsc.pt

BOAS ONDAS!

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

MOCHE RIP CURL PRO PORTUGAL 2013

Aí está o “teaser” oficial do MOCHE RIP CURL PRO PORTUGAL 2013, que decorrerá entre os próximos dias 9 e 20 de Outubro.


terça-feira, 10 de setembro de 2013

Bruno Grandela sagra-se campeão nacional de SUP Wave e grande vencedor da trilogia Peniche Paddle Series powered by SET


Bruno Grandela (SET, Starboard, Janga), atleta do Peniche Surf Clube, entra para a história ao sagrar-se campeão nacional do 1º Circuito Nacional de SUP Wave e grande vencedor da trilogia PENICHE PADDLE SERIES powered by SET.

João Maya (SET, Starboard, Janga, Ocean & Earth), também atleta do Peniche Surf Clube, sagra-se vice-campeão do 1º Circuito Nacional de SUP Wave.

Peniche, Capital da Onda, recebeu nos dias 31 de Agosto, 01 e 07 de Setembro trilogia de eventos Peniche Paddle Series powered by SET, que contou com a participação de meia centena de atletas, provenientes de Portugal, Canadá, África do Sul, Inglaterra, Alemanha e Espanha.

Sábado, dia 07 de Setembro, realizou-se na praia do Baleal, Peniche, o terceiro e ultimo evento da trilogia Peniche Paddle Series powered by SET  (4.ª etapa do circuito nacional de SUP wave), em condições muito exigentes para atletas e organização.

O evento teve início na praia de Baleal Campismo, mas devido ao aumento do vento e alteração de maré, a organização decidiu alterar o local de prova para a praia adjacente ao Bar do Bruno, de forma a poder proporcionar as melhores condições para os atletas, tendo mudado a estrutura em tempo recorde, com a preciosa ajuda dos Bombeiros Voluntários de Peniche.

A prova contou com um recorde de 28 inscritos e teve a presença de um atleta espanhol, Paco Gallego.

A expetativa era muita, pois estavam em jogo o título de vencedor da trilogia, cujos principais candidatos eram Rui Meira, Rui Pedro Meira e Bruno Grandela, e o título de campeão nacional de SUP Wave.

Bruno Grandela (SET, Starboard, Janga) e João Maya (SET, Starboard, Janga, Ocean & Earth), atletas do clube local, dominaram o evento e o circuito nacional, tendo ficado sempre em primeiro lugar nas suas baterias no caminho até à final. Grandela conseguiu os melhores scores das baterias e a melhor onda com 8.67 (nos quartos de final e na final).

Numa final de meia hora disputadíssima, Bruno Grandela, a surfar no seu “quintal”, levou a melhor sobre o amigo e eterno rival, João Maya (2º), Rui Fialho (3º) e Paulo “Palex” Ferreira (4º), com scores de 16.10, 15.27, 10.83 e 7.57, respetivamente.

Com esta vitória Bruno Grandela sagrou-se grande vencedor da trilogia Peniche Paddle Series powered by SET, com 3200 pontos, ficando Rui Meira em 2º com 3000 pontos e Rui Pedro Meira completou o pódio com 2840 pontos. João Maya alcançou um brilhante 4º lugar com 2200 pontos, pois não pode participar no Berlenga Ocean Race e logo não pontuou nessa prova.

A organização ofereceu ao vencedor da trilogia a aguarela original pintada pelo artista plástico Alexandre Antunes, que esteve na origem do cartaz do evento, um voucher de 4 noites no valor de 600 euros, oferecido pelo Hotel Marriott - Praia D’El Rey Golf & Beach Resort. O segundo classificado, recebeu um voucher de 2 noites no valor de 300 euros, oferecido pela mesma entidade.

Foram ainda premiados o atleta mais jovem, Simão Manuel com apenas 16 anos e o atleta mais jovem “B”, Rui Meira, com apenas 52 anos (ambos receberem tops da Janga) e a melhor atleta feminina, Rita Frade com um prémio da Hottie.

Os atletas e equipa técnica da FPS, ficaram alojados gratuitamente no Centro de Alto Rendimento de Surf de Peniche, gentilmente cedido pela Câmara Municipal de Peniche para o evento e tiveram alimentação e águas oferecidas pela organização durante todos os dias do evento.


A organização da trilogia está já a preparar a prova para o próximo ano, que se realizará em agosto e cujas datas definitivas serão brevemente comunicadas.

Estão prometidas muitas novidades que serão divulgadas até final deste ano.


RECORDATÓRIO DOS DOIS PRIMEIROS EVENTOS

Dia 31 de Agosto realizou-se no Fosso da Muralha, situado no coração de Peniche e na zona nobre de turismo da cidade, o Peniche SUP Racing, 3ª etapa do circuito nacional de SUP Race, num dia fantástico, com a presença de muito público.

Estiveram em competição dezassete atletas, três dos quais de nacionalidade estrangeira, um canadiano, um inglês e um sul-africano e uma atleta feminina, Rira Frade, atleta do clube local.

De manhã realizou-se o Sprint Race – Prova de 200m com mangas de 2 atletas cada, em formato de eliminatórias até apurar os finalistas, onde os atletas competiram com pranchas iguais de race da RRD, gentilmente cedidas pela 3House e que permitiram aos atletas competir em condições de igualdade, situação inédita em Portugal.

Rui Pedro Meira consagrou-se vencedor, com um tempo recorde de 1m13s, tendo sido muito consistente ao longo de todo o evento (1m17s no round 1, 1m15s nos quartos e meia final), tendo José Cirilo ficado em segundo com um tempo de 1m20s, abaixo dos 1m15s obtidos no round 1, do 1m18s nos quartos e 1m16s nas meias-finais.

Depois de um intervalo para almoço, oferecido pela organização aos atletas e staff técnico, realizou-se o Race Técnico – prova de 5200m de extensão, com várias boias que os atletas tiveram de contornar.

Todos os atletas participaram na prova em simultâneo, tendo-se apurando o resultado final por classes em função dos tempos realizados.

Rui Meira, de 52 anos, com uma prancha de 14’, sagrou-se o grande vencedor desta prova, com um tempo de 38m38s, muito abaixo do tempo inicialmente previsto pela organização para o trajeto.

João Maya, atleta e dirigente do PPSC – Peniche Surf Clube, com prancha de 14’, chegou à meta muito próximo do vencedor. A completar o podium ficou mais um atleta do clube local, Bruno Grandela, com uma prancha de 12’.6’’.

A categoria All Around (pranchas de tamanho diferente de 14’ e 12’.6’’), foi totalmente dominada pelo atletas estrangeiros presentes, sendo que Martin Hayes (Inglaterra) foi o grande vencedor, Andy Dressler (Canada) segundo classificado e Sebastian Wolff (África do Sul) o terceiro classificado.


Dia 01 de Setembro, os atletas rumaram até à Ilha da Berlenga, Reserva Mundial da Biosfera da Unesco desde 2011, para um desafio extraordinário e muito exigente, o Berlenga Ocean Challenge, 4ª etapa do circuito nacional de SUP Downwind.

No total participaram trinta e um atletas (em 2012 participaram 17), que além dos atletas nacionais, contou com a participação de atletas provenientes do Canadá, África do Sul, Inglaterra e Alemanha, bem como de atletas em kayaks e um atleta, Nuno Zarro, a remar num longboard.

Os atletas foram transportados pela organização na embarcação Cabo Avelar Pessoa até à ilha da Berlenga, debaixo de um nevoeiro intenso.

O início da prova estava programada para as 11h15m, mas, por razões de segurança, a organização aguardou por condições favoráveis e deu início à prova perto das 13h, junto ao forte S. João Baptista. A ondulação fraca e vento fraco anteviam tempos superiores aos realizados em 2012.

Mesmo em condições difíceis, Rui Meira, 52 anos e 6º classificado em 2012, liderou a prova desde o início e repetiu o triunfo do dia anterior no race técnico, tendo chegado à praia do Molhe Leste, em Peniche, após 15,2km, com um tempo surpreendente de 2h00m36s. Ultrapassou este desafio com uma prancha de 14’.

O segundo e terceiro classificados disputaram as suas posições até à meta, instalada no areal a trinta metros da linha de água e para a qual os atletas tinha de correr com o remo na mão, com uma diferença de apenas 30s.
Neil Vasa (3º em 2012) foi segundo com 02h01m20s e Joe Joseph (Inglaterra, 5º em 2012) foi terceiro com um tempo de 02h01m50s, ambos com pranchas de 12’.6’’.
O vice-campeão de 2012, Rui Pedro Meira, que no dia anterior foi primeiro classificado em sprint e que é filho do vencedor deste evento, ficou no quarto lugar com um tempo de 02h03m58s.

Filipe Anjos (atleta e dirigente do PPSC – Peniche Surf Clube), Martin Hayes (Inglaterra) e Sebastian Wolff (África do Sul), 9º, 10º e 11º da geral, foram os três primeiros classificados na categoria All Around (pranchas de tamanho diferente de 14’ e 12’.6’’).

O último atleta completou a prova com um brilhante tempo de 03h17m08s.

A segurança desta prova foi assegurada por quatro barcos que acompanharam os atletas. Um barco dos Bombeiros Voluntários de Peniche, um do IPL - Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar de Peniche, um barco da Rip Curl e o Batmobile, um semirrígido de 10m contratado pela organização, onde se encontrava a direção de prova, meios de comunicação social e representantes do patrocinador do evento, a empresa SET).

Mais uma edição desta travessia a comprovar que se trata de um desafio extraordinário e muito exigente, física e psicologicamente.

Coragem, Determinação, Persistência, Superação e leitura das condições do mar, são as principais características daqueles que participaram neste exigente desafio.

Estiveram em jogo 1.000 euros em premiação (SET e RRD), vouchers para o Hotel Marriott do Praia D’El Rey Golf & Beach Resort, fatos Rip Curl, tops da Janga e Hottie, entre outros.

O Peniche Paddle Series powered by SET é uma organização conjunta do PPSC - Peniche Surf Clube e da Câmara Municipal de Peniche, main sponsor SET – Waiting For It, sponsors Hotel Marriott - Praia D’El Rey Golf & Beach Resort, Rip Curl, RRD, Janga, Soloshot, Hottie, 3House e Seabase, e com os apoios institucionais dos Bombeiros Voluntários de Peniche, Oeste Portugal, IPTM, ICNF- Reserva Natural das Berlengas, Instituto Hidrográfico – Qual é a tua Onda? e Clube Naval de Peniche. Media partners RTP, Surftotal e Conquilha.

RANKING'S PENICHE PADDLE SERIES 2013
(clique nas imagens para ver maior)





sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Peniche SUP Surfing marcado para sábado


O Peniche SUP Surfing, último evento da trilogia Peniche Paddle Series powered by SET, realiza-se no próximo sábado, dia 07 de Setembro.

O checkin está marcado para as 08h30m na praia do Baleal Campismo.

A estadia, que está incluída no valor da inscrição, será no Centro de Alto Rendimento de Surf de Peniche, gentilmente cedido pela Câmara Municipal de Peniche.

Na trilogia de eventos Peniche Paddle Series powered by SET, estão em jogo 1.000 euros em premiação (SET e RRD), vouchers para o Hotel Marriott do Praia D’El Rey Golf & Beach Resort, fatos Rip Curl, tops da Janga, entre outros.

De destacar que as senhoras terão também prémios exclusivos oferecidos pela Hottie.

O grande vencedor receberá também o original da aguarela executada pelo artista plástico Alexandre Antunes, que esteve na origem do cartaz do evento.

Solicitamos aos atletas interessados, que nos informem com urgência se pretendem usufruir da estadia (noites de sexta para sábado e caso o evento se prolongue para domingo, na noite de sábado para domingo) para os contactos abaixo. 

Estamos disponíveis para esclarecimentos adicionais.

Boas Ondas! 

Contactos:
Paulo Ferreira – 96 241 24 28
Email: eventos@ppsc.pt

O Peniche Paddle Series powered by SET é uma organização conjunta do PPSC - Peniche Surf Clube e da Câmara Municipal de Peniche, main sponsor SET – Waiting For It, sponsors Hotel Marriott - Praia D’El Rey Golf & Beach Resort, Rip Curl, RRD, Janga, Soloshot, Hottie, 3House e Seabase, e com os apoios institucionais dos Bombeiros Voluntários de Peniche, Oeste Portugal, IPTM, ICNF- Reserva Natural das Berlengas, Instituto Hidrográfico – Qual é a tua Onda? e Clube Naval de Peniche. Media partners RTP, Surftotal e Conquilha.